‘Gabinete do ódio’ divide governo e clã Bolsonaro

Assessores de Jair Bolsonaro batizaram como 'gabinete do ódio' o grupo responsável por suas mídias digitais, sob o comando de um dos seus filhos, o vereador licenciado do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro

(Foto: Gisele Federicce)

247 - O ´gabinete' é o pomo da discórdia entre Carluxo e o filho primogênito de Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro, aponta reportagem de O Estado de S.Paulo.  

“Carluxo”, também chamado de “zero dois” pelo pai, é considerado o “pit bull” da família. Foi a ele que Bolsonaro delegou a tarefa de criar estratégias para as redes sociais, usando o confronto como método, em contraste com o estilo tido como conciliador de Flávio.  

"Mesmo quando não está em Brasília, ele comanda o 'núcleo ideológico', emite opiniões polêmicas, chama a imprensa de 'lixo' e lança provocações contra aliados do pai, como o vice-presidente Hamilton Mourão, tido por essa ala como 'traidor'. Com a senha das redes de Bolsonaro, Carlos também dá ordens para os assessores Tércio Arnaud Tomaz, José Matheus Sales Gomes e Mateus Matos Diniz. Os dois são da confiança do vereador e também do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) – o filho 'zero três', que Bolsonaro quer emplacar na Embaixada dos Estados Unidos –, mas Flávio tem horror a eles", narra a reportagem.  

O 'gabinete' esteve no centro do conflito que levou à demissão do general Santos Cruz da Secretaria de Governo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247