Gabrielli diz que cassação de aposentadoria é ‘perseguição política’ de Bolsonaro

“Vou recorrer à Justiça contra esta absurda decisão de perseguição política. Minha aposentadoria é resultado de 36 anos e dois meses de vínculo com a UFBA”, repudiou Sérgio Gabrielli sobre a decisão da CGU de cassar sua aposentadoria

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - José Sérgio Gabrielli, ex-presidente da Petrobrás durante os governos Lula e Dilma, considera "perseguição" do governo Jair Bolsonaro a decisão da Controladoria-Geral da União (CGU) de cassar a sua aposentadoria. A medida foi publicada nesta terça-feira (24) no Diário Oficial da União.

“Vou recorrer à Justiça contra esta absurda decisão de perseguição política. Minha aposentadoria é resultado de 36 anos e dois meses de vínculo com a UFBA [Universidade Federal da Bahia] e portanto não tem nada a ver com a Petrobras”, enfatizou Gabrielli em nota.

“Em relação aos fatos relacionados com a empresa não há qualquer indiciamento criminal e as investigações no âmbito do TCU são ainda investigações sem conclusões”, acrescentou.

“A minha aposentadoria da UFBA é minha ÚNICA fonte de renda e portanto esta absurda decisão da CGU é a condenação à morte econômica. Vou lutar até o limite pelos meus direitos”, reforçou Gabrielli.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247