General que defendeu intervenção militar no País diz que operação no Rio é ‘meia-sola’

O general Antonio Hamilton de Mourão criticou os políticos e a intervenção militar federal na segurança pública do Rio; "O general Braga Neto não tem poder político, é um cachorro acuado e não vai conseguir resolver dessa forma. É uma intervenção meia-sola", acrescentou

O general Antonio Hamilton de Mourão criticou os políticos e a intervenção militar federal na segurança pública do Rio; "O general Braga Neto não tem poder político, é um cachorro acuado e não vai conseguir resolver dessa forma. É uma intervenção meia-sola", acrescentou
O general Antonio Hamilton de Mourão criticou os políticos e a intervenção militar federal na segurança pública do Rio; "O general Braga Neto não tem poder político, é um cachorro acuado e não vai conseguir resolver dessa forma. É uma intervenção meia-sola", acrescentou (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O general Antonio Hamilton de Mourão criticou os políticos e a intervenção militar federal na segurança pública do Rio.

"O general Braga Neto não tem poder político, é um cachorro acuado e não vai conseguir resolver dessa forma. É uma intervenção meia-sola", acrescentou.

Questionado se a intervenção dará resultado positivo, ele disse que "poderemos até reorganizar a Segurança Pública, que é a tarefa principal. O Rio de Janeiro é o estado do crime organizado. Tem o colarinho branco e o ladrão de celular, e os dois níveis estão representados".

O general informou que não será candidato a algum cargo na eleição deste ano, mas prometeu ajuda ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ). "Se tiver que subir no palanque, eu subo", complementou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247