CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

General Santos Cruz descarta golpe e diz que Exército não entrará em aventuras

Ex-ministro da Secretaria de Governo de Bolsonaro, Santos Cruz disse que “não há clima para um golpe de Estado". "As Forças Armadas não embarcam nessa onda, têm estruturas fortes de comando, de liderança, de hierarquia, de respeito à legalidade” afirmou

Carlos Alberto dos Santos Cruz, Jair Bolsonaro com militares
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

247 - O general Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo de Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira (29) que as Forças Armadas não irão embarcar num eventual endurecimento do regimento no Brasil a pedido de Bolsonaro. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em declarações à revista Piauí, Santos Cruz falou sobre a demissão do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, junto com outras cinco mudanças no primeiro escalão do governo federal. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Não há clima para um golpe de Estado. As Forças Armadas têm uma postura institucional muito forte. Não embarcam nessa onda. As Forças Armadas têm estruturas fortes de comando, de liderança, de hierarquia, de respeito à legalidade”, garantiu Santos Cruz.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DAS RECOMENDAÇÕES

“As Forças Armadas e seus comandantes têm consistência grande. Não se imagine que se possa lançar as Forças Armadas em uma aventura. Os militares não ficam embarcando em qualquer canoa. Não é fácil mexer com as Forças Armadas politicamente. Os comandantes são todos muito discretos. Não se envolvem com política. É uma gente séria”, acrescentou o militar. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após o anúncio da demissão de Fernando Azevedo, os comandantes do Exército, general Edson Pujol; da Marinha, almirante Ilques Barbosa Júnior; e da Aeronáutica, brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez discutiam a possibilidade de pedir renúncia coletiva dos cargos, algo inédito na história da república brasileira. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quem irá substituir Azevedo Silva será o general Walter Braga Netto, que comandava o ministro da Casa Civil. Luiz Eduardo Ramos, ex-chefe da Segov, assume a Casa Civil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247, seja membro, e compartilhe:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE