Genoino diz que é preciso radicalizar a luta no Congresso e nas ruas

Ex-deputado e ex-presidente do PT defendeu a radicalização do movimento antibolsonarista, tanto nas ruas, por meio de manifestações populares, como no Congresso, através da pressão institucional. “Não adianta um meio termo, não adianta fazer de conta que não há uma crise institucional profunda”. Assista

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O ex-deputado federal e ex-presidente nacional do PT José Genoino afirmou que o momento atual, em que o governo tem sua base de apoio popular fragilizada, é de radicalização política. Para ele, tanto as ruas como as instituições devem revigorar o tom das ações contra o governo Bolsonaro.
“As esquerdas e a oposição têm que radicalizar a ação institucional, e elevar o nível das manifestações de rua, no sentido de ter uma coordenação política, uma plataforma que agregue as dores e revindicações do povo com a centralidade de tirar o Bolsonaro”, acrescentou Genoino, que concedeu a entrevista na manhã de quinta-feira (9), portanto antes da publicação da carta de Bolsonaro recuando de seus ataques às instituições

O ex-deputado lamentou o papel da Câmara na crise atual. O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), está sentado sobre mais de 130 pedidos de impeachment contra Bolsonaro, enquanto segue dando aval para projetos bolsonaristas tramitarem, como os precatórios e as privatizações.

“A Câmara dos Deputados está cumprindo um triste papel, coisa que não aconteceu em 1961, 1964, 1968, na constituinte. É um papel nefasto, porque baixa a cabeça para o Bolsonaro e levanta a mão para o mercado”, avaliou o ex-presidente do PT. 

PUBLICIDADE

Genoino defendeu a tática de “obstrução selvagem”. Ou seja, condicionar o andamento dos debates à aprovação do impeachment.  “Estamos diante de uma encruzilhada, não adianta um meio termo, não adianta fazer de conta que não há uma crise institucional profunda”, afirmou. 

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email