Gilmar diz não saber se no STF existem perfis “técnicos ou políticos”

ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse ser uma lenda urbana as especulações de que eria pedido à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, para assumir a relatoria dos processos da Operação Lava Jato ."Não sei de onde vocês tiraram isso", disse; indagado por jornalistas se preferia alguém com um perfil político ou mais técnico para a vaga que foi de Teori Zavascki, que faleceu em um acidente aéreo no último dia 19, Gilmar foi enfático: "Não me cabe escolher e nem sei dizer se tem político ou técnico no tribunal"

gilmar mendes
gilmar mendes (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse ser uma lenda urbana as especulações de que eria pedido à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, para assumir a relatoria dos processos da Operação Lava Jato.

"Não sei de onde vocês tiraram isso", disse. Indagado por jornalistas se preferia alguém com um perfil político ou mais técnico para a vaga que foi de Teori Zavascki, que faleceu em um acidente aéreo no último dia 19, Gilmar foi enfático: "Não me cabe escolher e nem sei dizer se tem político ou técnico no tribunal".

As especulações de que Gilmar teria pedido a relatoria da Lava Jato ganharam força após ele reunir com Cármen Lúcia nesta quarta-feira (25). "Não existe essa possibilidade de se oferecer (para a relatoria). Nem é possível. Na verdade é um sistema que terá que ser designado de forma objetiva. E se for designado relator evidente que qualquer um terá que assumir. Não se pode dizer que lá não está. Apenas isso", disse.

Ele também negou que tenha indicado o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Gandra Filho para a vaga de Teori, no STF. "Andam sabendo mais do que eu sobre isso", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247