Glauber Braga diz faltar transparência a Moro em contrato com consultoria dos EUA

"Não é ele mesmo que tinha obrigação de abrir esses valores por dever de transparência? Medo da verdade @SF_Moro?", postou o parlamentar nas redes sociais

www.brasil247.com - Glauber Braga e Sergio Moro
Glauber Braga e Sergio Moro (Foto: Nilson Bastian/Câmara dos Deputados | Reuters)


247 - O deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) usou as redes sociais para criticar a falta de transparência do ex-juiz Sergio Moro, declarado parcial pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nos processos da Lava Jato contra o ex-presidente Lula, no tocante aos honorários que ele recebeu ao trabalhar para a empresa estadunidense Alvarez & Marsal. 

“Nesse processo tramitando no TCU, um dos pavores de Moro é abrir quanto ele ganhou da norte-americana Alvarez & Marsal? Mas o sujeito não é candidato à presidência? Não é ele mesmo que tinha obrigação de abrir esses valores por dever de transparência? Medo da verdade @SF_Moro?”, escreveu o parlamentar no Twitter. 

 De acordo com o jurista Lenio Streck, professor de Direito e integrante do grupo Prerrogativas, cerca de 75% do faturamento da Alvarez & Marsal advêm de empresas implicadas pela Lava Jato, da qual Moro era o juiz principal. Ainda segundo Streck, a empresa Alvarez & Marsal recebeu R$ 2,2 milhões mensais de honorários como administradora judicial e R$ 1,5 milhão deste valor seria de empresas atingidas pela Lava Jato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nesta semana, o ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), garantiu ao Ministério Público de Conta, "acesso integral" às informações do contrato entre o ex-juiz e a empresa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira a postagem de Glauber Braga sobre o assunto. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email