Gleisi: bolsogate está 'muito mal explicado pela turma anticorrupção'

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, cobrou mais mais explicações do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre o escândalo movimentações suspeitas e o pagamento de R$ 24 mil feito à sua esposa pelo ex-assessor do deputado Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz; "O episódio envolvendo Jair Bolsonaro e sua família com assessor que movimentou recursos suspeitos é muito grave. Quem depositou na conta? De onde vem o dinheiro? Por que Michele Bolsonaro recebeu parte do recurso? Pagamento de dívida??? Tudo muito mal explicado pela turma 'anticorrupção'", disse Gleisi

Gleisi: bolsogate está 'muito mal explicado pela turma anticorrupção'
Gleisi: bolsogate está 'muito mal explicado pela turma anticorrupção'

247 - A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, cobrou mais mais explicações do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre o escândalo movimentações suspeitas e o pagamento de R$ 24 mil feito à sua esposa, Michele Bolsonaro, pelo ex-assessor do deputado Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz.

"O episódio envolvendo Jair Bolsonaro e sua família com assessor que movimentou recursos suspeitos é muito grave. Quem depositou na conta? De onde vem o dinheiro? Por que Michele Bolsonaro recebeu parte do recurso? Pagamento de dívida??? Tudo muito mal explicado pela turma 'anticorrupção'", disse Gleisi pelo Twitter. 

Na primeira declaração sobre o escândalo, Bolsonaro atribuiu o pagamento a uma dívida de Queiroz com ele, que teria chegado a um valor de R$ 40 mil, e que o pagamento foi feito por meio de dez cheques de R$ 4 mil. No entanto, o presidente eleito disse não lembrar do valor original da suposta dívida, que depois se avolumou; e, o mais grave, disse que não registrou a operação no Imposto de Renda (leia mais). 

Inscreva-se na TV 247 e assista ao vídeo de Gleisi Hoffmann:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247