Gleisi: decisão de juíza contra Lula é atentado contra Constituição

A presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, declarou neste sábado (26) pelo Twitter que a perseguição ao ex-presidente Lula é algo sem precedentes. Ela indaga: "Qual é o motivo de impedir advogados e religiosos de estarem com ele? Ódio, rancor, medo?! As decisões leoninas contrastam com o comportamento gatinho para com os Bolsonaros, disse Gleisi, enfatizando que se trata de mais um atentado à Constituição Federal

Gleisi: decisão de juíza contra Lula é atentado contra Constituição
Gleisi: decisão de juíza contra Lula é atentado contra Constituição (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, declarou neste sábado (26) pelo Twitter que a perseguição ao ex-presidente Lula é algo sem precedentes. Ela indaga: "Qual é o motivo de impedir advogados e religiosos de estarem com ele? Ódio, rancor, medo?! As decisões leoninas contrastam com o comportamento gatinho para com os Bolsonaros, disse Gleisi, enfatizando que se trata de mais um atentado à Constituição Federal.

A juíza federal Carolina Lebbos Moura endureceu as condições do ex-presidente no cárcere. A partir de decisão desta sexta-feira (25), Luiz Inácio Lula da Silva não pode mais receber visitas de Fernando Haddad em qualquer dia da semana, nem mais receber visitas de líderes religiosos toda tarde de segunda-feira, em sua cela especial na sede da Polícia Federal, em Curitiba.

A juíza substituta da 12.ª Vara Federal, responsável pela execução da pena de Lula, acolheu parecer do Ministério Público Federal (MPF) e cassou os dois "benefícios" que o petista gozava na prisão.

Ela cancelou o direito especial para que Haddad fosse nomeado como defensor jurídico do ex-presidente – o ex-prefeito de São Paulo é bacharel em Direito – e ainda determinou que as visitas, todas as segundas-feiras, fossem suspensas. Agora, Lula terá direito a uma visita religiosa por mês, como os demais encarcerados que estão na PF.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247