Gleisi e Requião denunciam Dallagnol ao CNMP

O pedido é para que o conselho instaure inquérito para apurar a responsabilidade dos membros da força-tarefa Lava Jato com base nos diálogos revelados pelo The Intercept Brasil em que tratam Gleisi e Requião como inimigos

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputata federal Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, e o ex-senador Roberto Requião (MDB), ambos do Paraná, apresentaram Reclamação Disciplinar no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra os procuradores da Lava Jato Deltan Dallagnol, Wladimir Aras e Diogo Castor de Mattos.

O pedido é para que o conselho instaure processo administrativo disciplinar para apurar a responsabilidade dos membros da força-tarefa Lava Jato com base nos diálogos da Vaza Jato divulgados pelo The Intercept Brasil que revelaram conversa em que os procuradores tratam Gleisi e Requião como inimigos.

“Você se elege fácil e impede um dos nossos inimigos no Senado: Requião ou Gleisi caem”, diz uma das mensagens de Aras para Deltan.

"Referida conversa é apta a demonstrar a parcialidade política ilegal de alguns dos integrantes do Ministério Público Federal e é suficientemente eficaz para trazer à tona o desejo de retirar do Congresso Nacional os Senadores que se posicionavam de forma diferente dos “interesses” de alguns dos integrantes do MPF", destaca um trecho da reclamação.

A ação ainda apresenta ao CNMP cópia de reportagem em que Diogo Mattos espalha fake news nas redes que afirmava que havia corrupção do pedágio no governo de Requião, o que, segundo o ex-senador, o prejudicou nas vésperas da eleição de 2018.

Autor da Lei do Abuso de Autoridade, Requião disse ao Blog do Esmael que o CNMP tem seis meses para agir. Caso o órgão se omita, pela Lei do Abuso da Autoridade, ele e Gleisi poderão ingressar contra os procuradores de forma privada.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email