Gleisi: esquerda não conseguirá abrir o impeachment sozinha e precisa dialogar com o centro e a centro-direita

“Só o campo da esquerda não tem condições de pressionar o Congresso suficientemente para abrir um pedido de impeachment de Bolsonaro. Precisamos do apoio do bloco da centro-direita, do centro, para pressionarmos o Congresso, com povo na rua mobilizado”, defendeu a presidenta do PT à TV 247. Assista

www.brasil247.com - Presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann pede impeachment de Jair Bolsonaro
Presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann pede impeachment de Jair Bolsonaro (Foto: ABr | Filipe Araujo)


247 - A presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, participou nesta terça-feira (8) do programa Giro das 11, na TV 247, e defendeu a união de um extenso campo das forças políticas para colocar o impeachment de Jair Bolsonaro na pauta da Câmara dos Deputados. 

Gleisi afirmou que ex-presidente Lula “determinou que é preciso conversar com todos os setores para mudar essa situação e conseguir o impeachment”. Ela acrescentou que é igualmente "preciso continuar a mobilização para pressionar Arthur Lira [presidente da Câmara]".

“Só o campo da esquerda não tem condições de pressionar o Congresso suficientemente para abrir um pedido de impeachment. Precisamos do apoio do bloco da centro-direita, do centro, para pressionarmos o Congresso, com povo na rua mobilizado”, disse a presidenta do PT. 

Em sua visão, “é fundamental aumentar as mobilizações para pressionar o Congresso na abertura do processo de impeachment". “E as ações contra Bolsonaro crescem a cada dia mais. O ato do dia 29 foi um sucesso, além do panelaço contra seu último pronunciamento”, completou. 

A próxima manifestação pelo Fora Bolsonaro ocorrerá no dia 19 de junho e Gleisi está otimista. "Sabemos que estamos numa pandemia, mas a situação é tão desesperadora. Temos que fazer esse enfrentamento nas ruas, com todos os cuidados”. 

Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista à entrevista de Gleisi:


O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email