Gleisi: “nós tememos pela vida do presidente Lula”

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, alertou nesta terça-feira (30), para os riscos que corre o ex-presidente Lula com a eleição de Jair Bolsonaro (PSL); "O último discurso que tivemos do candidato que foi eleito foi um discurso que não tem a ver com estado democrático de direito, com o devido processo legal, que foi a assertiva dele de deixar Lula apodrecer na cadeia; nós tememos pela vida do presidente Lula. Nós precisamos deixar aí um alerta à sociedade. Lula tem direito a um julgamento justo", afirmou; Gleisi disse também que Fernando Haddad irá liderar a articulação da oposição a Bolsonaro

Gleisi: “nós tememos pela vida do presidente Lula”
Gleisi: “nós tememos pela vida do presidente Lula”

247 - A presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, concedeu entrevista coletiva no Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores na tarde desta terça-feira (30), onde disse temer pela vida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Gleisi listou algumas preocupações que requerem resistência imediata, a começar pelo processo de criminalização dos movimentos sociais através da aceleração para aprovar mudanças na Lei Antiterrorista, que já está sendo articulado no senado. "Vão criminalizar os movimentos, vai ser a tônica desse governo", avisou.

A segunda resistência imediata, segundo Gleisi Hoffmann, diz respeito às liberdades individuais. "Nos preocupa muito a integridade física das pessoas pelos posicionamentos que tem o governo que foi eleito em relação a uma série de movimentos. Portanto, o PT vai organizar e a gente espera ampliar depois uma rede democrática de proteção solidária. Você não está só. Ou seja, vamos organizar todos os advogados do partido, todos aqueles que militam na área de Direitos Humanos, também vamos fazer um convite aos Juízes pela Democracia para que a gente possa ter resposta pronta para denunciar casos de violação dos Direitos Humanos, dos Direitos Civis, da liberdade de expressão, de manifestação, a questão da educação, que nos preocupa muito o que estão fazendo em cima das nossas universidades, isso é uma intervenção sem precedentes na nossa história democrática", afirmou.

Por fim, Gleisi registrou a preocupação com o ex-presidente Lula. "Nós queremos fazer uma rede de forte solidariedade internacional à causa democrática, passando principalmente pela liberdade de Lula, a quem nós nos preocupamos muito nesse contexto. O último discurso que tivemos do candidato que foi eleito foi um discurso que não tem a ver com estado democrático de direito, com o devido processo legal, que foi a assertiva dele de deixar Lula apodrecer na cadeia. Nós tememos pela vida do presidente Lula, nós precisamos deixar aí um alerta à sociedade. Lula tem direito a um julgamento justo", reforçou.

A presidente do PT disse também que Fernando Haddad deverá liderar a articulação da frente de oposição ao governo de Fernando Haddad. "O Fernando Haddad, no nosso entender, tem um papel muito importante e relevante nesse processo, que é um papel maior do que o PT. Ele sai depositário da esperança e da luta do povo pela democracia, de diversos setores da sociedade", declarou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247