Gleisi: tendência ao autoritarismo é forte e devemos fazer resistência

"É importante que os movimentos sociais busquem grandes mobilizações populares novamente", afirma a deputada federal e presidente nacional do PT; em entrevista concedida ao programa Por Elas, na TV 247, ela ainda comenta sobre a Lava Jato como "instrumento de perseguição política e seu principal alvo é o PT"; assista 

Gleisi: tendência ao autoritarismo é forte e devemos fazer resistência
Gleisi: tendência ao autoritarismo é forte e devemos fazer resistência

247 - A deputada federal e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, está em alerta com a ascensão do fascismo no País. Em entrevista concedida à TV 247, ela projeta que a tendência ao autoritarismo é muito forte com o novo governo, por isso "a resistência é fundamental". "É importante que os movimentos sociais busquem grandes mobilizações populares novamente", conclama. 

A presidente do PT ainda salienta que a unidade da esquerda é a principal urgência na conjuntura atual. "Talvez não tenham grandes manifestações no início, mas, com ações e debates, devemos formar uma massa crítica", propõe. 

Lava Jato-perseguição

Gleisi recorda que quando ocorreu o golpe de 2016, ela já considerava que ocorreria uma "desestabilização no País" e que o pacto com a Constituição de 1988 foi rompido. "Transformaram a Lava Jato em uma ferramenta de perseguição política, cujo o principal adversário é Lula e o PT", aponta. 

Ela destaca que mesma elite que promoveu o golpe, tentou vencer a eleição por quatro vezes e não conseguiu, durante as gestões do ex-presidente Lula e Dilma Rousseff. "Estamos falando de uma elite centenária que nunca olhou para os direitos do povo", conclui.

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247