Governador do Amazonas se reunirá com Pazuello pedindo socorro diante de pandemia da Covid-19

O governador do Amazonas, Wilson Lima, irá se encontrar com o ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello, diante do estado novamente sob risco de colapso no sistema de saúde por causa dos casos de Covid-19

Wilson Lima
Wilson Lima (Foto: Secretaria de Estado de Saúde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  O governador do Amazonas, Wilson Lima, irá se encontrar nesta quarta-feira, 6, com o ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello, em Brasília, diante do estado novamente sob risco de colapso no sistema de saúde por causa dos casos de Covid-19, segundo a VEJA.

O governador espera receber ajuda do Ministério da Saúde para reagir com urgência à explosão de casos de coronavírus no estado.

A situação catastrófica foi confirmada pelo prefeito de Manaus recém-empossado no cargo, David Almeida (Avante), admitiu nesta terça-feira, 5, que a capital do Amazonas vive um novo colapso no sistema de saúde.

Segundo ele, se os níveis de mortalidade continuarem como estão, a cidade só terá covas disponíveis para mais "dois ou três meses".

"Manaus foi a 1ª cidade do Brasil a entrar em colapso na saúde e foi também a primeira a sair. E voltamos novamente, nesta segunda onda, a entrar nesse colapso de atendimento de casos de Covid-19", disse Almeida em entrevista à CNN Brasil. 

"Nós ainda temos alguma reserva [de covas], possivelmente temos dois ou três meses de vagas de sepultamento", afirmou.

Ele ainda declarou que  pretende construir mais 6 mil covas no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, onde no ano passado vítimas da Covid-19 tiveram que ser enterradas em valas comuns por falta de espaço. Ao todo, o prefeito pretende construir 22 mil novas covas.

"Nós estamos contratando para que, de forma emergencial, nós possamos garantir que essas famílias possam ter seus entes queridos sepultados de uma forma digna", completou.

A capital amazonense tem 84.310 casos de Covid-19 confirmados desde o início da pandemia, além de 3.478 mortes, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email