Governo Bolsonaro ajuda app de gestão de Igrejas a abrir operações no exterior

O governo Bolsonaro, por meio da Apex, está ajudando na internacionalização do aplicativo Atos6, uma “plataforma cristã” criada para ajudar igrejas evangélicas, entre outras coisas, no “recebimento de doações recorrentes online”

Jair Bolsonaro orando com Mourão e pastores
Jair Bolsonaro orando com Mourão e pastores (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Hugo Souza (Come Ananás) - “A Bíblia é um manual de empreendedorismo. Nela temos muita instrução de como criar, começar e conduzir os negócios”, disse em junho deste ano Gustavo Ipolito, idealizador da GoldStreet Venture Capital, “primeiro fundo da América Latina que atua para desenvolver um ecossistema de empreendedorismo cristão”.

Pois o governo Jair Bolsonaro, por meio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), está ajudando na internacionalização do aplicativo Atos6, uma “plataforma cristã” criada para ajudar igrejas evangélicas na “gestão da membresia”, “gestão de ensino” e “recebimento de doações recorrentes online”.

A plataforma Atos6, fundada pelos empresários Luiz Barbosa e Mario Matos, foi uma das “startups” brasileiras que a Apex selecionou e levou para participar da edição 2019 do evento de empreendedorismo Web Summit Lisboa, que foi realizada na capital portuguesa entre os dias 4 e 8 de novembro.

A “Missão de Internacionalização” da Apex selecionou 21 “startups” de 49 inscritas. O objetivo é apoiar as empresas selecionadas a abrir operações na Europa. A Atos6 foi a primeira “plataforma cristã” a participar de um Web Summit.

Leia na íntegra em Come Ananás

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email