Governo Bolsonaro cassa aposentadoria de Sérgio Gabrielli

Apesar da não haver nenhuma condenação criminal, a Controladoria Geral da União, baseando-se num parecer, diz que o ex-presidente da Petrobrás nos governos Lula e Dilma “cometeu infrações disciplinares à frente do cargo” e cassou sua aposentadoria com servidor da UFBA

www.brasil247.com - Sérgio Gabrielli
Sérgio Gabrielli (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)


247 - Por meio da Controladoria-Geral da União (CGU), o governo Jair Bolsonaro cassou a aposentadoria do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli.

De acordo com informações da coluna Painel, de Mariana Carneiro, da Folha de S. Paulo, a determinação sobre a cassação da aposentadoria de Gabrielli foi publicada no Diário Oficial da União de terça (24), sob o argumento de que o ex-presidente da estatal teria supostamente cometido “infrações disciplinares à frente do cargo”. Gabrielli comandou a estatal entre 2005 e 2012, durante as gestões Lula e Dilma.

A presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (PR), manifestou solidariedade a Gabrielli. pelas redes sociais. "A aposentadoria de Gabrielli é resultado de 36 anos de vínculo com a UFBA, e sua única fonte de renda. Em relação a Petrobras não há qualquer indiciamento criminal e no TCU são investigações sem conclusão. Solidariedade Gabrielli! A justiça tem de reverter isso!", defendeu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A acusação de perseguição contra Gabrielli é baseada no fato de que o ex-presidente é apenas investigado pelo Tribunal de Contas da União em processo sobre as obras da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Mas o processo ainda não foi concluído, portanto, não há condenação que sustente tal medida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email