Governo Bolsonaro é recordista na sonegação de informações ao público

O governo de Jair Bolsonaro é o maior sonegador de informações, segundo o critério de atendimento a pedidos baseados na Lei de Acesso à Informação (LAI). Entre janeiro e junho, os acessos concedidos de acordo com a LAI representaram apenas pouco mais da metade dos pedidos

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo de Jair Bolsonaro tem o pior índice da história na concessão de dados públicos pela Lei de Acesso à Informação (LAI). 

De acordo com o Painel da Folha de S.Paulo, órgãos do governo federal só permitiram acesso a 54% das informações pedidas com base na Lei de Acesso à Informação. Em 2019, no mesmo intervalo, as aprovações corresponderam a 68%. O índice de acessos concedidos desde que a lei foi criada, em 2021, nunca tinha ficado abaixo de 65%.

Diferentemente dos dois últimos anos, nos quais “governo e política – administração pública” tinha sido o assunto mais procurado, o coronavírus foi o tema de maior interesse em 2020 até agora, com 10.816 solicitações, o que representa 12,63% do total, informa a coluna

Em meio à pandemia, houve um número recorde de pedidos feitos com base na Lei de Acesso à Informação no primeiro semestre de 2020. Foi registrado um aumento de 31% em relação ao ano passado, sendo 85.656 solicitações entre os meses de janeiro e junho, contra 65.397 no mesmo período de 2019.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247