Governo Bolsonaro vai fundir duas agências de infraestrutura

 Dentro da incapacidade gerencial básica que caracterizou os primeiros 38 dias de bolsonarismo, o governo adota o protocolo facilitado das 'fusões organizacionais'; depois de 'fundir' ministérios e extinguir outros, o plano agora é juntar ANTT (Agência Nacional dos Transportes) à Antaq (terminais portuários); segundo Tarcísio Freitas, ministro da Infraestrutura, os atuais dirigentes terão seus mandatos cancelados em função da criação da nova agência - que o governo chama de superagência

Governo Bolsonaro vai fundir duas agências de infraestrutura
Governo Bolsonaro vai fundir duas agências de infraestrutura

247 - Dentro da incapacidade gerencial básica que caracterizou os primeiros 38 dias de bolsonarismo, o governo adota o protocolo facilitado das 'fusões organizacionais'. Depois de 'fundir' ministérios e extinguir outros, o plano agora é juntar ANTT (Agência Nacional dos Transportes) à Antaq (terminais portuários). Os atuais dirigentes terão seus mandatos cancelados em função da criação da nova agência - que o governo cama de superagência. 

A reportagem do jornal Folha de S Paulo destaca que "no porto de Santos (SP), os terminais são regulados pela Antaq. No entanto, há ferrovias que chegam ao porto sob a alçada da ANTT. 'Vamos impor uma agenda de simplificação', disse o ministro. 'Há um excesso de regulação tanto de rodovias, ferrovias e portos. O presidente [Jair] Bolsonaro me pediu para retirar o Estado da produção. A criação de uma agência multimodal responde à demanda do presidente'."

A matéria ainda informa: "segundo Tarcísio, esse modelo vem sendo empregado com sucesso na Itália e no Canadá. No Brasil, Espírito Santo e Santa Catarina juntaram agências de transportes em uma só. Para evitar conflitos, o regimento interno da ANT definirá regras para evitar que uma área se sobreponha à outra. Ainda segundo o ministro, os atuais servidores serão mantidos. No entanto, para isso, o Ministério da Economia terá de acelerar os trâmites de um projeto de lei que defina o plano de carreira dos servidores federais."

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247