Governo lança cartilha 'anti-Bolsonaro'

Mesmo com ataques sucessivos à imprensa por parte de Jair Bolsonaro, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos divulgou a reedição de uma cartilha que orienta autoridades públicas a não exporem profissionais de imprensa

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O material data de 2018 e foi atualizado com pequenas alterações, como a criação de um protocolo de segurança e a mudança do nome de um programa de proteção a comunicadores.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "o documento defende, por exemplo, que as autoridades públicas "têm a obrigação de condenar veementemente agressões contra jornalistas" e que o governo federal tem "o compromisso de não sancionar qualquer meio de comunicação ou jornalista por difundir a verdade, criticar ou fazer denúncias"."

O texto diz: "os agentes do Estado não devem adotar discursos públicos que exponham jornalistas e outros comunicadores e comunicadoras a maior risco de violência ou aumentem sua vulnerabilidade."

E ressalta: "é essencial que autoridades estatais reconheçam constante, explícita e publicamente a legitimidade e o valor do jornalismo e da comunicação, mesmo em situações em que a informação divulgada possa ser crítica ou inconveniente aos interesses do governo."

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247