Governo não descarta novas hidrelétricas na Amazônia, afirma Salles

O ministro do Meio Ambiente Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que o governo brasileiro está aberto a avaliar novos projetos hidrelétricos na região da Amazônia, mas que a decisão dependerá de uma avaliação técnica do Ibama; "Quem vai determinar se é possível ou não é o Ibama, à luz de informações que o próprio setor levar ao órgão", disse; a declaração sobre análises técnicas do Ibama deve gerar desconfiança entre ambientalistas 

Governo não descarta novas hidrelétricas na Amazônia, afirma Salles
Governo não descarta novas hidrelétricas na Amazônia, afirma Salles (Foto: Adriano Machado - Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Meio Ambiente Ambiente, Ricardo Salles, afirmou nesta segunda (25) que o governo brasileiro está aberto a avaliar novos projetos hidrelétricos na região da Amazônia, mas que a decisão dependerá de uma avaliação técnica do Ibama.

"Amazônia é área sensível. É completamente diferente de fazer obra hidrelétrica no Sudeste, Centro-Oeste, enfim. Amazônia é um lugar plano, cada lugar que alaga tem consequências seríssimas. Quem vai determinar se é possível ou não é o Ibama, à luz de informações que o próprio setor levar ao órgão", disse o titular da pasta em seminário da Associação Brasileira de Relações Institucionais (Abrig).

A declaração sobre análises técnicas do Ibama deve gerar desconfiança entre ambientalistas. Recentemente, o ministério elaborou uma minuta de decreto que cria um núcleo de conciliação para analisar, mudar e anular multas aplicadas pelo órgão. A autarquia, presidida por Eduardo Bim, deu aval à minuta sem a avaliação de pareceres técnico e jurídico.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email