'Governo Temer seria debilitado sem apoio das ruas'

Para o cientista político Octavio Amorim Neto, professor da FGV-RJ, "a dimensão das ruas é um legitimador do processo político, ela dá a narrativa"; segundo ele, um impeachment no Brasil sem mobilização popular tende a comprometer um eventual governo de Michel Temer: “Ele não será tratado como foi Itamar Franco. Ele enfrentará uma oposição duríssima, que poderá carimba-lo como o direitista golpista que derrubou um governo de esquerda para fazer um ajuste severo"

Brazil's Vice-President-elect Michel Temer leaves the President-elect Dilma Rousseff's house in Brasilia November 3, 2010. REUTERS/Ueslei Marcelino (BRAZIL - Tags: POLITICS ELECTIONS)
Brazil's Vice-President-elect Michel Temer leaves the President-elect Dilma Rousseff's house in Brasilia November 3, 2010. REUTERS/Ueslei Marcelino (BRAZIL - Tags: POLITICS ELECTIONS) (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O cientista político Octavio Amorim Neto, professor da FGV-RJ, acredita que um impeachment no Brasil sem mobilização popular tende a comprometer um eventual governo de Michel Temer: "a dimensão das ruas é um legitimador do processo político, ela dá a narrativa", diz.

Em entrevista ao Valor, ele afirma que “Temer não será tratado como foi Itamar Franco. Ele enfrentará uma oposição duríssima, que poderá carimba-lo como o direitista golpista que derrubou um governo de esquerda para fazer um ajuste severo".

"O caso atual é muito mais problemático (que o de 1992). Desta vez, temos no poder há treze anos um governo de esquerda, que sempre disputou o protagonismo nas ruas ", lembra (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email