Greve geral contra reforma da previdência está em processo de articulação

A greve geral está a caminho. As seis maiores centrais sindicais do país deram início ao chamado para a mobilização, informa a coluna Painel do jornal Folha de S. Paulo; o presidente da Força, Miguel Torres, defende uma grande paralisação, a ser iniciada assim que o governo apresentar sua proposta de reforma da Previdência - prevista para começo de fevereiro. "Por enquanto está claro que será uma reforma para manter privilégios e prejudicar os mais pobres. Não tem condições de o trabalhador pagar o pato de novo", diz Torres

Greve geral contra reforma da previdência está em processo de articulação
Greve geral contra reforma da previdência está em processo de articulação (Foto: Roberto Parizotti)

247 - A greve geral está a caminho. As seis maiores centrais sindicais do país deram início ao chamado para a mobilização, informa a coluna Painel do jornal Folha de S. Paulo. O presidente da Força, Miguel Torres, defende uma grande paralisação, a ser iniciada assim que o governo apresentar sua proposta de reforma da Previdência - prevista para começo de fevereiro. "Por enquanto está claro que será uma reforma para manter privilégios e prejudicar os mais pobres. Não tem condições de o trabalhador pagar o pato de novo", diz Torres.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo ainda destaca que "o dirigente sindical questiona a distinção que vem sendo aventada aos militares. Os sinais, afirma Torres, são de que os integrantes das Forças Armadas continuarão 'se aposentando mais cedo e com salários mais altos'."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247