Guru de Temer diz que Bolsa Família está inchado

Economista Ricardo Paes de Barros, que ajudou a formular as propostas de política social do PMDB, diz que, com Michel Temer, várias pessoas deixarão de receber o Bolsa Família porque não são pobres de fato: “ é evidente que o Brasil não tem tantos pobres assim quanto tem hoje no Bolsa Família. É claro que o Bolsa Família está inchado”; ele afirma que a política pública foi expandida de maneira “generosa” e está carregada de “ineficiências”; “Ao corrigir as ineficiências, podemos alcançar os mesmos resultados ou até mais, gastando menos”, diz; ele sugere ainda revisões no Pronatec, que “não pode dar cursos às cegas para os desempregados”

Guru de Temer diz que Bolsa Família está inchado
Guru de Temer diz que Bolsa Família está inchado
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Guru da área social do PMDB, o economista Ricardo Paes de Barros, sinaliza mudanças em programas sociais em um eventual governo Temer.

Em entrevista ao ‘Estado de S. Paulo’, ele chega a dizer que, com o peemedebista, várias pessoas deixarão de receber o Bolsa Família porque não são pobres de fato: “ é evidente que o Brasil não tem tantos pobres assim quanto tem hoje no Bolsa Família. É claro que o Bolsa Família está inchado”.

Afirma que a política pública foi expandida de maneira “generosa” e está carregada de “ineficiências”: “Ao corrigir as ineficiências, podemos alcançar os mesmos resultados ou até mais, gastando menos”.

Sugere ainda revisões no Pronatec, que “não pode dar cursos às cegas para os desempregados”. “ É mais inteligente se você chegar para cada trabalhador e der para ele um cartão qualificação. Com o cartão, ele procura emprego. Primeiro você acha um empregador que queira se relacionar com o desempregado – e ele e o empregador, juntos, vão buscar uma qualificação que aquele empregador precisa. O que acontece hoje: o cara está no meio do Pronatec, fazendo o curso, e desiste porque conseguiu emprego em outra coisa. É muito grande o risco de perder dinheiro com a coisa maluca de formar desempregados, em grande escala, sem saber que emprego vão ter”, diz (leia aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email