Hackers de Araraquara relatam maus-tratos após prisão

Dois dos quatro presos sob suspeita de ataques hackers contra autoridades relataram à Justiça que sofreram maus-tratos; o depoimento aconteceu nesta manhã sob a 10ª Vara Federal em Brasília, do juiz Vallisney Oliveira

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Dois dos quatro presos sob suspeita de ataques hackers contra autoridades relataram à Justiça que sofreram maus-tratos. O depoimento aconteceu nesta manhã sob a 10ª Vara Federal em Brasília, do juiz Vallisney Oliveira.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "durante a audiência de custódia realizada para averiguar as condições das prisões, as defesas dos suspeitos pediram a soltura deles, mas o juiz negou. Oliveira afirmou que, até o momento, não surgiram novos elementos que mudassem o cenário em relação à última sexta-feira (26), quando ele prorrogou a prisão temporária dos quatro suspeitos por mais cinco dias. O prazo das prisões vence na quinta (1º)."

A matéria ainda acrescenta que "os suspeitos Gustavo Henrique Elias Santos, 28, e Suelen Oliveira, 25, foram os únicos a relatar uma série de condutas dos policiais que consideraram maus-tratos. Eles afirmaram que foram impedidos, ao serem presos, de ligar para seu advogado, Ariovaldo Moreira, que acompanhou a audiência nesta manhã."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247