Haddad às margens do São Francisco: 'Brasil precisa de propostas e paz'

Fernando Haddad foi ao "abraço ao Rio São Francisco" entre as cidades de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA); em entrevista depois de comício com milhares de pessoas, ele criticou o clima da campanha eleitoral e defendeu: "O Brasil precisa de propostas e paz"; e completou: "O calor da campanha está aumentando muito e nossa campanha não cai entrar nessa"; "Nós queremos reconciliar o Brasil".

Haddad às margens do São Francisco: 'Brasil precisa de propostas e  paz'
Haddad às margens do São Francisco: 'Brasil precisa de propostas e paz' (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - Fernando Haddad foi ao "abraço ao Rio São Francisco" entre as cidades de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), com os governadores Rui Costa (BA), Paulo Câmara (PE), Wellington Dias (PI), o senador Humberto Costa (PE) e Jaques Wagner (BA), além de dezenas de lideranças políticas e milhares e de pessoas. Em entrevista depois do comício, ele criticou o clima da campanha eleitoral que desanda cada dia mais em trocas de ofensas entre os candidatos. "O Brasil precisa de propostas e paz", afirmou, completando: "Estou vendo muito ataque pessoal e isso não é bom. O calor da campanha está aumentando muito e nossa campanha não cai entrar nessa. Vamos discutir propostas e respeitar os adversários, que têm o direito de pensar diferente; ataques pessoais do jeito que estão fazendo não vão levar o Brasil a lugar nenhum". Ele falou sobre o caráter de sua candidatura: "Nós queremos reconciliar o Brasil".

Na mesma entrevista, discorreu brevemente sobre algumas propostas.

Sobre o Rio São Francisco: "Nós estamos muito felizes com a transposição do São Francisco, que está sendo concluída. Mas não podemos deixar de investir no São francisco. Algumas nascentes de Minas e da Bahia, sobretudo dos afluentes, estão prejudicadas com assoreamento, falta de saneamento básico e de falta de mata ciliar. Nós precisamos apresentar o país em 2019 um plano de médio e longo prazo chega um plano de médio para a revitalização de todo o São Francisco. Um projeto estimado em R$ 30 bilhões. Não é coisa pra fazer em poucos anos mas se não começar já não vai funcionar"

Sobre o Bolsa Família: "O Bolsa Família terá que ser fortalecido porque as famílias de baixa renda são as que mais consomem e sem consumo não vamos ativar a economia e gerar emprego"

Sobre a questão tributária: "Nós vamos tributar quem recebe lucros e dividendos. Vamos isentar o trabalhador cobrando de quem tem como pagar; isso vai equilibrar a conta e haverá inclusive ganho para a Receita Federal".

Assista a íntegra da entrevista na TV 247:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247