Haddad: Bolsonaro está literalmente matando a educação superior

Ex-ministro da Educação comenta cortes de verba de 30% em universidades públicas pelo governo Bolsonaro, após protestos em algumas instituições, e ameaça de corte de bolsas que financiam pesquisas 'com viés ideológico'; "Bolsonaro está literalmente matando a educação superior. Depois de cortar 30% do orçamento das universidades federais, governo pretende iniciar o desmonte da pós-graduação"

Haddad: Bolsonaro está literalmente matando a educação superior
Haddad: Bolsonaro está literalmente matando a educação superior (Foto: Ricardo Stuckert | USP Imagem | PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Bolsonaro está literalmente matando a educação superior", constata Fernando Haddad, que foi ministro da Educação, prefeito de São Paulo e candidato à Presidência da República pelo PT em 2018.

Haddad comenta os cortes de verba de 30% em universidades públicas anunciados pelo governo de Jair Bolsonaro e a ameaça de corte de bolsas que financiam pesquisas 'com viés ideológico'.

A princípio, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou cortes de pelo menos 30% dos recursos da Universidade de Brasília (UnB), da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal da Bahia (UFBA) por terem permitido que ocorressem supostos atos políticos, classificados por ele como “balbúrdia”.

“Universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”, disse em entrevista a Renata Agostini, do jornal O Estado de S.Paulo.

Após críticas de que os cortes eram ideológicos, o secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Barbosa de Lima Junior, afirmou que eles irão atingir todas as universidades e institutos federais, de forma "isonômica". Segundo ele, o "bloqueio" foi feito "de forma preventiva" e "só sobre o segundo semestre". 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247