Haddad contesta proposta de Guedes para a área fiscal

Presidenciável questiona a meta de endividamento público e a proposta de venda de estatais

Fernando Haddad
Fernando Haddad (Foto: Felipe Gonçalves / Brasil 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ex-prefeito Fernando Haddad, que é potencial candidato à presidência em 2022, questiona a proposta feita por Paulo Guedes para uma meta de endividamento público no Brasil. "A novidade é a proposta de Guedes de uma quarta regra fiscal. Além da meta de superávit primário, da regra de ouro e do teto de gasto, contaríamos com uma meta para dívida pública. Por trás da novidade, um velho mecanismo de ajuste: a venda das estatais", escreve Haddad, em sua coluna na Folha de S. Paulo.

"Meta de endividamento, nas condições locais, é algo complicado. O Tesouro Nacional tem uma meta de superávit. O Banco Central tem uma meta de inflação. A evolução da dívida, em grande medida, é uma resultante desses vetores. Fora a questão cambial, quando o Estado detém reservas ou dívida externa", afirma o ex-prefeito.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247