Haddad diz que má gestão da pandemia mostra o Brasil como uma 'terra de Trumps'

Para o ex-prefeito, ex-ministro da Educação e candidato do PT às eleições presidenciais de 2018, há no Brasil um caldo "macabro de obscurantismo federal e incompetência local" quando o assunto é o combate à pandemia da Covid-19

Fernando Haddad
Fernando Haddad (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Donald Trump perdeu as eleições para a Covid-19. Todas as pesquisas de opinião lhe davam a vitória no começo do ano. Entretanto, sua gestão da pandemia foi catastrófica, para dizer o mínimo, e seu discurso, durante a crise, tem sido muito parecido com o discurso de Bolsonaro, que, mesmo após sua derrota, toma-o por modelo. Os números também os aproximam: morreram, até hoje, 740 norte-americanos por milhão de habitante, contra 773 brasileiros", escreve Fernando Haddad na Folha de S.Paulo.

Crítico da gestão da pandemia também na esfera estadual, Haddad afirma que há uma "falsa impressão" de que quem se opõe ao discurso negacionista de Trump e Bolsonaro esteja fazendo um bom trabalho, o que, em sua opinião, não é verdade. "Os dados do estado e da cidade de São Paulo são incontroversos. Os mortos nessas localidades atingiram 909 por milhão e 1.131 por milhão, respectivamente", escreve o ex-prefeito de São Paulo.

"Torcer pela vacina é racional, mas não exime o gestor público de responsabilidade. Vidas e empregos se perdem nesse caldo macabro de obscurantismo federal e incompetência local nessa terra de Trumps", conclui Haddad.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247