Haddad: é preciso salvar o Fundeb e o sistema S

Para o ex-prefeito Fernando Haddad, "está mais do que na hora de salvar o Sistema S da política de destruição de Guedes e da visão anacrônica de muitos de seus administradores”

MP Eleitoral pede absolvição de Haddad.
MP Eleitoral pede absolvição de Haddad. (Foto: REUTERS/Rodolfo Buhrer)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-prefeito Fernando Haddad destaca em sua coluna deste sábado (11), na Folha de S. Paulo, a importância do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para a educação básica no país. Haddad observa que o Fundeb representou um avanço em relação ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) e se tornou “a maior realização do governo Lula na área da educação básica”. 

“Os resultados do Fundeb são palpáveis: 1) as matrículas em educação infantil, particularmente na creche, aumentaram (de 15%, em 2003, para 35%); 2) a qualidade do ensino fundamental melhorou consideravelmente; 3) foi criado um piso nacional do magistério, hoje em R$ 2.886,24”, diz Haddad.

Ainda segundo ele, “o Ideb (indicador de qualidade) do ensino fundamental 1 subiu de 3,8 para 5,8 (117% da meta), e o do fundamental 2, de 3,5 para 4,7 (80% da meta)”. “Já o ensino médio inspira preocupação: o Ideb subiu de 3,4 para 3,8 (31% da meta)”, observa. 

“Desde que saímos do patamar de indigência orçamentária a que a educação foi submetida por todo século 20, temos um caminho a percorrer que vai exigir mais técnica e ciência aplicadas à educação”, afirma.

Mais à frente, Haddad observa que também é preciso avançar no que diz respeito a educação profissional, lastreada no sistema S,, como proposto em 2008 pelo PT. “Sugerimos que os recursos do sistema S garantam educação profissional gratuita, no contraturno, para todos os alunos do ensino médio público, na perspectiva do ensino integral. Conseguimos garantir a gratuidade, mas não o foco no ensino médio, que aproximaria nosso sistema educacional dos melhores modelos do mundo”, observa. .

“Está mais do que na hora de salvar o Sistema S da política de destruição de Guedes e da visão anacrônica de muitos de seus administradores”, afirma.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email