Haddad responde a acusação de sectarismo do PT

Pelo Twitter, o líder petista Fernando Haddad, ex-candidato a presidente da República em 2018, respondeu a acusações de que o PT é sectário e se recusa a unir-se com amplas forças políticas

(Foto: Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder petista Fernando Haddad, ex-candidato a presidente da República em 2018, respondeu a acusações de que o PT é sectário e se recusa a unir-se com amplas forças políticas. 

Uma das críticas apareceu no último fim de semana no site The Intercept Brasil, assinada pelo colunista João Filho

Ele acusa o PT de ser "pragmático", de ter feito alianças "para chegar ao poder", "mas se recusa a dar as mãos na hora de defender o país".  

Haddad respondeu pelo Twitter que o PT "dá a mão a progressistas na defesa dos direitos sociais, ambientais e trabalhistas; e dá a mão a democratas na defesa dos direitos civis e políticos". Conclui sua mensagem afirmando: "O resto a gente enfrenta há quarenta anos. Parabéns PT!"

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247