Helena Chagas: general cuida de cofre e desagrada políticos

Jornalista observa que causou "espanto" o fato de o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ter designado o general Floriano Peixoto Vieira Neto para cuidar da Secom e dos contratos de publicidade do governo "e, ao que parece, vai controlar a verba de quase R$ 2 bilhões que é sonho de consumo de políticos das mais variadas tendências"; para ela, "o novo mapa do poder palaciano poderá agradar aos que elegeram Bolsonaro com a bandeira contra a corrupção, mas não vai ajudar em nada a formar a sonhada maioria parlamentar do outro lado da rua para aprovar as reformas", afirma

Helena Chagas: general cuida de cofre e desagrada políticos
Helena Chagas: general cuida de cofre e desagrada políticos

247 - A jornalista Helena Chagas observa que causou "espanto na mídia e entre os políticos" o fato do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ter designado do general Floriano Peixoto Vieira Neto para cuidar da Secom e dos contratos de publicidade do governo, subordinado ao ministro-chefe da Secretaria Geral, Gustavo Bebianno.

"Floriano está passando um pente fino em todos os contratos de publicidade do governo e, ao que parece, vai controlar a verba de quase R$ 2 bilhões que é sonho de consumo de políticos das mais variadas tendências e matizes em qualquer governo", ressalta a jornalista no blog Os Divergentes.

"É óbvio que não foi Bebianno que colocou Floriano ali. O futuro Secretario Geral, ligado ao empresário Paulo Marinho, ganhou a queda-de-braço com o filho 02 do presidente, Carlos Bolsonaro, que foi embora para o Rio de Janeiro. Mas perdeu a batalha e, por determinação presidencial, está tendo que entregar o cofre da Secom a um general", observa.

"O novo mapa do poder palaciano poderá agradar aos que elegeram Bolsonaro com a bandeira contra a corrupção, mas não vai ajudar em nada a formar a sonhada maioria parlamentar do outro lado da rua para aprovar as reformas", afirma.

Leia a íntegra em Os Divergentes.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247