Homem forte de Temer, ex-ministro tem CNH apreendida em blitz

Considerado um dos cinco homens fortes do vice-presidente Michel Temer, o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves foi parado em uma blitz da operação Lei Seca, em Natal, no Rio Grande do Norte, como recusou-se a fazer  o teste do bafômetro para verificar se ele havia ingerido ou não bebida alcóolica, o ex-ministro teve a sua carteira nacional de habilitação apreendida; Henrique Eduardo Alves é presidente estadual do PMDB. "Sem o teste do bafômetro não ficou comprovada a ingestão de bebida alcoólica. Assim, ele não vai responder criminalmente. Mas, ele ainda vai responder administrativamente e vai pagar multa de R$ 1.915,40", disse Eann Styvenson Valentim, coordenador da Operação Lei Seca no Rio Grande do Norte; ex-ministro elogiou a atuação dos policiais que atuaram na blitz

Considerado um dos cinco homens fortes do vice-presidente Michel Temer, o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves foi parado em uma blitz da operação Lei Seca, em Natal, no Rio Grande do Norte, como recusou-se a fazer  o teste do bafômetro para verificar se ele havia ingerido ou não bebida alcóolica, o ex-ministro teve a sua carteira nacional de habilitação apreendida; Henrique Eduardo Alves é presidente estadual do PMDB. "Sem o teste do bafômetro não ficou comprovada a ingestão de bebida alcoólica. Assim, ele não vai responder criminalmente. Mas, ele ainda vai responder administrativamente e vai pagar multa de R$ 1.915,40", disse Eann Styvenson Valentim, coordenador da Operação Lei Seca no Rio Grande do Norte; ex-ministro elogiou a atuação dos policiais que atuaram na blitz
Considerado um dos cinco homens fortes do vice-presidente Michel Temer, o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves foi parado em uma blitz da operação Lei Seca, em Natal, no Rio Grande do Norte, como recusou-se a fazer  o teste do bafômetro para verificar se ele havia ingerido ou não bebida alcóolica, o ex-ministro teve a sua carteira nacional de habilitação apreendida; Henrique Eduardo Alves é presidente estadual do PMDB. "Sem o teste do bafômetro não ficou comprovada a ingestão de bebida alcoólica. Assim, ele não vai responder criminalmente. Mas, ele ainda vai responder administrativamente e vai pagar multa de R$ 1.915,40", disse Eann Styvenson Valentim, coordenador da Operação Lei Seca no Rio Grande do Norte; ex-ministro elogiou a atuação dos policiais que atuaram na blitz (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Considerado um dos cinco homens fortes do vice-presidente Michel Temer, o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves foi parado em uma blitz da operação Lei Seca, em Natal, no Rio Grande do Norte. Ao ser instado a realizar o teste do bafômetro para verificar se ele havia ingerido ou não bebida alcóolica, o ex-ministro recusou-se a atender os policiais e teve a sua carteira nacional de habilitação apreendida. Henrique Eduardo Alves é presidente estadual do PMDB.

De acordo com o capitão Eann Styvenson Valentim, coordenador da Operação Lei Seca no Rio Grande do Norte, Henrique Alves foi parado pelos agentes durante uma blitz realizada na zona Sul da capital. "Sem o teste do bafômetro não ficou comprovada a ingestão de bebida alcoólica. Assim, ele não vai responder criminalmente. Mas, ele ainda vai responder administrativamente e vai pagar multa de R$ 1.915,40", disse Valentim.

A blitz terminou com um total de 16 pessoas detidas e 132 carteiras de habilitação apreendidas pelos agentes, incluindo ado ex-ministro.

Por meio de nota, Henrique Eduardo Alves elogiou a atuação dos policiais e disse que encara a situação com "naturalidade". "Fui abordado pelos policiais da blitz de forma educada e respeitosa, como deve ser" disse. "Elogiar esse trabalho que comprovadamente diminui os índices de acidente em nossa cidade", completou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247