Homofóbicos confundem homenagem ao Pink Floyd com apologia a LGBT

Nem uma capa de disco do Pink Floyd escapa à homofobia no Brasil: o Polenguinho fez uma brincadeira nas redes sociais com o prisma da capa do disco Dark Side of the Moon e os internautas acharam que era uma apologia ao arco-íris do movimento LGBT; “Até o polenguinho fazendo ideologias de gênero. Na boa empresa põe arco íris, já está incitando o fato", disse um usuário; a marca teve que explicar que era uma alusão ao disco e que tem respeito pela causa, a despeito dos internautas preconceituosos

Nem uma capa de disco do Pink Floyd escapa à homofobia no Brasil: o Polenguinho fez uma brincadeira nas redes sociais com o prisma da capa do disco Dark Side of the Moon e os internautas acharam que era uma apologia ao arco-íris do movimento LGBT; “Até o polenguinho fazendo ideologias de gênero. Na boa empresa põe arco íris, já está incitando o fato", disse um usuário; a marca teve que explicar que era uma alusão ao disco e que tem respeito pela causa, a despeito dos internautas preconceituosos
Nem uma capa de disco do Pink Floyd escapa à homofobia no Brasil: o Polenguinho fez uma brincadeira nas redes sociais com o prisma da capa do disco Dark Side of the Moon e os internautas acharam que era uma apologia ao arco-íris do movimento LGBT; “Até o polenguinho fazendo ideologias de gênero. Na boa empresa põe arco íris, já está incitando o fato", disse um usuário; a marca teve que explicar que era uma alusão ao disco e que tem respeito pela causa, a despeito dos internautas preconceituosos (Foto: Charles Nisz)

Revista Fórum - É muito comum que as marcas se posicionem com certa criatividade em postagens nas redes sociais. Nos últimos dias, a Polenguinho postou duas peças homenageando capas de álbuns clássicos do rock. Em uma delas, os cubinhos do “queijinho” representaram os Beatles em Abbey Road e em outra virou o prisma de Dark Side of The Moon, do Pink Floyd.

“Dark Side da Fominha: você não vai parar de ouvir até comer um Polenguinho”, diz a legenda da postagem. Nada demais, até aí. Só que surgiu uma onda de reação adversa, vinda de pessoas que associaram o arco íris ao movimento LGBT e começaram a desferir comentários homofóbicos e de boicote à marca no Facebook.

“Até o polenguinho fazendo ideologias de gênero. Na boa empresa põe arco íris, já está incitando o fato. Menos um produto em meu lar e dos meus familiares”, esbravejou o único usuário revoltado que ainda é possível encontrar comentando na publicação. E continuou: “É fogo, os lgbt pegaram o arco íris para se identificar, e na boa qualquer produto que apresenta essa marca embutida. Já era. Não compro”. Um outro usuário respondeu: “Se continuar assim, um dia vai passar fome por não comprar nada”.

 Por fim, a marca se manifestou nos comentários:

“Disclaimer: Nossa equipe criativa teve como inspiração a capa do álbum The Dark Side of The Moon, da banda Pink Floyd, para “brincar” com o conceito de fominha, tão utilizado quando o assunto é Polenguinho. Prezamos pela paz, pelo respeito e pela igualdade em nossa comunidade aqui. Embora não tenhamos feito alusão ao movimento LGBT+, temos máximo respeito pela causa. Contamos com todos que adoram o queijinho mais querido do Brasil desde mil novecentos e bolinha para fomentar uma comunicação afetuosa e fluída por aqui! Obrigado.”

Logo depois, uma nova onda tomou os comentários da publicação, desta vez, com reações de indignação com esses ataques. “Tem gente que se enxergar um arco-íris depois da chuva, espuma de raiva”, escreveu um usuário. “Estão mitando nas respostas ! Kkkkkk Samba mais na cara dos homofóbicos”, comentou outro internauta que foi respondido pela marca: “Homofobia, aqui? Não passarão!”.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247