Ignorando os quase 130 mil mortos, Bolsonaro diz que o Brasil está "praticamente vencendo a pandemia"

Jair Bolsonaro voltou a ignorar a gravidade da pandemia da Covid-19 e afirmou que o Brasil está “praticamente vencendo a pandemia”. O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial de mortes provocados pela doença, com mais de 126 mil mortos

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro voltou a ignorar a gravidade da pandemia do novo coronavírus e afirmou que o Brasil foi um dos países menos afetados pela Covid-19 e que o país está “praticamente vencendo a pandemia”. Com mais de 129,6 mil óbitos, o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial de  mortes provocados pela doença. 

“Estamos praticamente vencendo a pandemia. O governo fez tudo para que os efeitos negativos da mesma fossem minimizados, quer seja com o auxílio emergencial, que atingiu 65 milhões de pessoas no Brasil, quer seja com estímulos a pequenas e micro empresas com crédito, quer seja investindo, também massivamente na questão de meio e recursos para que governadores e prefeitos não faltassem, junto à saúde, como atender aos possíveis infectados”, disse Bolsonaro durante uma visita às obras da Ferrovia de Integração Oeste Leste (FIOL), na Bahia. 

Ainda segundo ele,  “ já começa a aparecer, em especial na mídia lá de fora, que a mídia daqui de dentro é difícil de aparecer boa notícia, que o Brasil foi um dos países que menos sofreu com a pandemia, dada às medidas tomadas pelo governo federal”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email