IGP repudia agressões a Gilmar Mendes

O Instituto de Garantias Penais divulgou nota nesta segunda-feira (29) repudiando as agressões sofridas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes em voo comercial neste fim de semana, ao desembarcar em Cuiabá; "A sociedade não pode cair na armadilha de politizar a visão do funcionamento da Justiça, seja para aplaudi-la, seja para vaiá-la. A Justiça é a última trincheira em favor dos direitos do cidadão", diz a nota divulgada pela entidade

Brasília - Presidente do TSE, Gilmar Mendes, faz balanço dos trabalhos do tribunal e apresenta dados sobre prestações de contas de campanhas referentes às eleições municipais deste ano (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - Presidente do TSE, Gilmar Mendes, faz balanço dos trabalhos do tribunal e apresenta dados sobre prestações de contas de campanhas referentes às eleições municipais deste ano (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Charles Nisz)

247 - O Instituto de Garantias Penais divulgou nota nesta segunda-feira (29) repudiando as agressões sofridas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes em voo comercial neste fim de semana, ao desembarcar em Cuiabá. Em vídeo, que circula nas redes sociais, um passageiro diz: “Polícia Federal para ele. Outros passageiros gritam: “prende o ministro”, “vai soltar o Lula?”, “e o “Aécio?” , "e o Paulo Maluf?", "amigo do Daniel Dantas" e “vergonha”. Depois, houve um forte coro de "Fora, Gilmar!"

Confira a íntegra da nota divulgada pelo IGP:
O Instituto de Garantias Penais (IGP) repudia as graves agressões contra o Ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Lamentavelmente, os agressores ignoram que a defesa dos direitos fundamentais e garantias individuais, usada para ofender o Ministro, têm por destinatários todos os cidadãos, inclusive eles.

A prática que se tem tornado comum, de gravar agressões para depois divulga-las, tem a marca da covardia — já que não deixa ao agredido nenhuma chance de defesa. O IGP deplora, igualmente, o repasse desses assaltos à reputação de pessoas que se veem saqueadas em sua honra sob imputações falsas e ilegítimas.

A sociedade não pode cair na armadilha de politizar a visão do funcionamento da Justiça, seja para aplaudi-la, seja para vaiá-la. A Justiça é a última trincheira em favor dos direitos do cidadão.

O IGP reconhece a lisura da conduta do ministro do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral. A sua coragem e seu destemor frente ao populismo e à demagogia devem ser, isto sim, reverenciadas por todos. Ao Ministro e ao seu trabalho, o IGP reserva seu voto de aplauso.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247