Inconformado, Guedes chama plano do general Braga Netto de novo PAC

O plano Pro-Brasil, anunciado pelo general Walter Braga Neto, ministro-chefe da Casa Civil, revoltou o ministro da Economia, Paulo Guedes, que o critica como estatista e uma nova versão do PAC de Lula e Dilma

Walter Braga Netto e Paulo Guedes
Walter Braga Netto e Paulo Guedes (Foto: Carolina Antunes/PR | REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro Paulo Guedes (Economia) chamou o programa Pró-Brasi, concebido e proposto pela ala militar do governo de "um novo PAC". A crítica é uma referência ao Programa de Aceleração do Crescimento dos governos dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff.  

Segundo a Folha de S.Paulo, Guedes já tinha feito essa crítica perante Jair Bolsonaro e ministros em reunião no Palácio do Planalto na quarta-feira (22). 

A militar do Planalto pretende levar adiante um programa que poderá ampliar em R$ 215 bilhões os gastos públicos até 2024, o que se confronta com a concepção fiscalista de Paulo Guedes, de contenção do gasto e investimento públicos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247