Incra rompe com MST e determina fim de diálogo com os sem-terra

O novo ouvidor agrário nacional do Incra, o coronel do Exército João Miguel Souza Aguiar Maia de Sousa, enviou memorando-circular a todas as superintendências do órgão orientando seus chefes subordinados a não receberem mais entidades ou representantes "que não possuam personalidade jurídica", caso do MST; segundo o ouvidor, "não deverão ser atendidos invasores de terras (estes devem ser notificados conforme a lei)"

Incra rompe com MST e determina fim de diálogo com os sem-terra
Incra rompe com MST e determina fim de diálogo com os sem-terra

247 - O novo ouvidor agrário nacional do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), o coronel do Exército João Miguel Souza Aguiar Maia de Sousa, enviou memorando-circular nesta quinta-feira (21) a todas as superintendências do órgão orientando seus chefes subordinados a não receberem mais entidades ou representantes "que não possuam personalidade jurídica", caso do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). A circular representa o rompimento de diálogo do Incra com o MST.

Segundo o ouvidor, "não deverão ser atendidos invasores de terras (estes devem ser notificados conforme a lei)". O teor do documento foi divulgado pelo jornal Folha de S.Paulo.

O coronel pede que a orientação seja repassada pelos superintendentes a todos os chefes de divisão e executores das unidades do órgão no país.

O militar afirmou que a medida é tomada "em consonância com as diretrizes emanadas pela presidência do Incra". 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247