Indiferente ao drama da população, governo Bolsonaro recusa ajuda da Argentina a vítimas das enchentes na Bahia

Gesto de solidariedade do país vizinho é rejeitado sob a alegação de que o governo está enfrentando a situação

www.brasil247.com -
(Foto: Divulgação/GOVBA)


247 - De férias na praia, Jair Bolsonaro mostrou mais uma vez indiferença com o drama da população do sul da Bahia vitimada por enchentes. Seu governo recusou nesta quarta-feira (29) o apoio oferecido pela Argentina às vítimas das fortes chuvas que atingem a Bahia nos últimos dias. A informação é do governo do estado.

Em nota, o governo da Bahia informa: "O país vizinho pretendia enviar imediatamente ao sul da Bahia uma missão com profissionais especializados nas áreas de água, saneamento, logística e apoio psicossocial para vítimas de desastres."

O governador Rui Costa agradeceu em suas redes sociais a oferta de ajuda humanitária e pediu celeridade ao governo federal para autorizar a missão internacional.

Reportagem da Folha de S.Paulo destaca que as enchentes já deixaram 24 mortos e 434 feridos. De acordo com o governo baiano, 37.324 pessoas estão desabrigadas e 53.934, desalojadas. Dos 141 municípios atingidos, 132 seguem em situação de emergência. No total, 629.398 pessoas foram afetadas.

Indiferente a essa tragédia, o governo Bolsonaro apenas agradeceu formalmente em documento oficial a proposta argentina e informou que a situação na Bahia está sendo enfrentada. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email