Indigenistas temem impacto do governo Bolsonaro sobre tribos isoladas

Por meio de uma carta aberta os indigenistas da Funai) pediram que o órgão continue vinculado ao Ministério da Justiça de maneira a "garantir a vida" das tribos isoladas e de contato recente na Amazônia Legal; alerta dos indigenistas acontece após a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro dizer que a Funai será deslocada para o recém-criado Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, cuja futura ministra, Damares Alves, já disse que pretende rever a "política de isolamento" dos indígenas no país

Indigenistas temem impacto do governo Bolsonaro sobre tribos isoladas
Indigenistas temem impacto do governo Bolsonaro sobre tribos isoladas (Foto: Divulgação/Funai)

247 - Por meio de uma carta aberta os indigenistas da Fundação Nacional do Índio (Funai) pediram que o órgão continue vinculado ao Ministério da Justiça de maneira a "garantir a vida" das tribos isoladas e de contato recente na Amazônia Legal. Alerta dos indigenistas vem na esteira do anúncio feito pela equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro de que a Funai será deslocada para o recém-criado Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, cuja futura ministra, Damares Alves, já disse que pretende rever a "política de isolamento" dos indígenas no país.

O documento, assinado pelos coordenadores de onze Frentes de Proteção Etnoambientais da Funai e da Coordenação-Geral de Índios Isolados e de Recente Contato, ressalta que a politica de proteção a esses grupos no Brasil é executada "com princípios emanados de nossa Constituição de 1988". "Essa política foi construída tendo por base as trágicas experiências de genocídio anteriores, passando a atuar por meio da proteção territorial e da política de não-contato", ressaltam os indigenistas.

"A defesa do território é fundamental para a garantia da vida desses povos. As Frentes de Proteção Etnoambiental atuam de forma permanente na vigilância e fiscalização desses territórios. Tais ações já provaram desde há muito sua importância para a nação brasileira, na garantia da vida dos povos isolados, na proteção dos recursos naturais e na presença constante em áreas remotas de nosso território. A exploração ilegal destes territórios, sua destruição e a morte desses povos, podem causar enormes prejuízos à nação - desde sanções econômicas internacionais ao prejuízo à nossa imagem frente ao mundo", alertam os especialistas.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247