Insano e tosco, diz Afrânio após Bolsonaro elogiar o coronel Ustra

"País nenhum do mundo tem ou teve um presidente que, pública e expressamente, louva e aplaude a tortura de presos políticos!", afirmou o jurista Afrânio Silva Jardim após Jair Bolsonaro elogiar o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, apontado pela Comissão da Verdade como responsável por 47 sequestros e homicídios

247 - O jurista Afrânio Silva Jardim bateu pesado em Jair Bolsonaro, que elogiou o coronel do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra, apontado pela Comissão da Verdade como responsável por 47 sequestros e homicídios, além de ter atuado pessoalmente em sessões de tortura durante a Ditadura Militar (1964-1985).

"Este é o herói do insano e tosco presidente de nossa combalida república", escreveu Jardim no Facebook. "País nenhum do mundo tem ou teve um presidente que, pública e expressamente, louva e aplaude a tortura de presos políticos. Torturador é uma 'besta humana'. Quem aprova a tortura seria capaz de participar dela...", complementou.

O chefe do Planalto teve um encontro nesta quinta-feira (8) com a viúva do militar Maria Joseíta Silva Brilhante Ustra. "Ela tem um coração enorme. Eu sou apaixonado por ela. Não tive muito contato, mas tive alguns contatos com o marido dela enquanto estava vivo. Um herói nacional que evitou que o Brasil caísse naquilo que a esquerda hoje em dia quer", afirmou (veja aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247