Investigado no laranjal do PSL, ministro do Turismo tira licença

Investigado do laranjal do PSL, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, resolveu seguir o exemplo de Sergio Moro (Justiça) e vai ficar afastado de suas funções até o dia 29 de julho; Marcelo é apontado como um dos envolvidos em esquema de candidatura laranja do PSL de Minas Gerais

Palavras do Ministro de Estado do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.
Palavras do Ministro de Estado do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

247 - "O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, vai tirar licença por tempo determinado e sem vencimentos para tratar de assuntos particulares até 26 de julho, conforme previsto na Lei n. 8.112/1990. No próximo dia 29, Marcelo Álvaro Antônio retorno ao posto", diz a nota divulgada pelo Ministério do Turismo, que seguiu o exemplo do também ministro Sergio Moro, que decidiu tirar uma licença em meio ao escândalo da Vaza Jato.

Investigado no esquema de candidatura laranja do PSL de Minas Gerais, o ministro presidiu a sigla no estado durante as eleições de 2018.

A sua licença acontece depois da prisão e indiciamento de assessores do ministro e de candidatas suspeitas de terem sido usadas como laranjas pelo PSL. O inquérito foi enviado ao Ministério Público.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247