Isolado, Dallagnol deve ser punido pelo Conselho do Ministério Público

A ação de Dallagnol para suspender um julgamento contra ele no Conselho Nacional do Ministério Público, que foi acatada pelo juiz Nivaldo Brunoni, amigo de Moro, gerou incômodo de diversos conselheiros do órgão, que prometem entrar com recurso contra a determinação. Além disso, o isolamento do procurador aumenta após ele perder o apoio da ala Bolsonarista

O procurador Deltan Dallagnol
O procurador Deltan Dallagnol (Foto: Agência Brasil)

247 -  A ação de Deltan Dallagnol para suspender um julgamento contra ele no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), que foi acatada pelo juiz Nivaldo Brunoni, amigo de Moro, gerou irritação de diversos conselheiros do órgão, que prometem entrar com recurso contra a determinação.

Ministros de tribunais superiores avaliam que o procurador está mais suscetível a punições no colegiado. Além de ter provocado irritação ao enfrentar o conselho, o procurador perdeu apoio entre bolsonaristas, o que o deixa mais vulnerável, como informou a coluna Painel do jornal Folha de S.Paulo.

Os conselheiros do CNMP também pretendem desengavetar um processo que envolve Deltan, uma reclamação da senadora Kátia Abreu (PDT-TO) por vazamento de dados de uma delação premiada.

A coluna também informa que os membros do CNMP fizeram chegar a Raquel Dodge provocação para que ela questione a decisão ou ao menos endosse recurso da Advocacia-Geral da União nesse sentido, em gesto aos conselheiros.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247