Itamaraty confirma que atuou para a fuga de Weintraub para os EUA

O Ministério das Relações Exteriores confirma que encaminhou pedido no dia 18 de junho para a Embaixada dos EUA para facilitar a entrada do então ministro Abraham Weintraub utilizando o passaporte diplomático. A data é a mesma que o então ministro anunciou que deixaria a pasta

Weintraub
Weintraub (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após mais de um mês da fuga do então ministro da Educação, Abraham Weintraub, para os Estados Unidos, o Ministério das Relações Exteriores confirmou que intercedeu junto à embaixada norte-americana para a obtenção do visto de entrada para o ex-ministro.

Apesar de ter anunciado a sua saída da pasta, o governo não exonerou Weintraub do cargo e o visto foi solicitado no passaporte diplomático do ex-titular do MEC, que já havia sido designado para um cargo no Banco Mundial.

De acordo com informações obtidas pela Folha de S; Paulo, via Lei de Acesso à Informação, o Itamaraty informa que o próprio Weintraub comunicou o chanceler Ernesto Araújo que iria assumir o cargo de diretor-executivo no Banco Mundial. Por isso, o ex-ministro solicitava os "bons ofícios" do Itamaraty para requerer o visto.

O pedido de Weintraub a Ernesto Araújo se deu no dia 18 de junho, exatamente a data em que o então ministro e Jair Bolsonaro anunciaram via redes sociais por meio de um vídeo que Weintraub deixaria o MEC.

Ainda de acordo com a reportagem, Weintraub disse a Araújo que pretendia viajar com a "brevidade possível".

"Na ocasião, o senhor Weintraub apresentou carta, datada de 17 de junho de 2020, pela qual o Ministério da Economia informava o Banco Mundial sobre a indicação, e solicitou os bons ofícios do Ministério das Relações Exteriores para requerer visto de entrada nos Estados Unidos", informa trecho da resposta.

A resposta ainda esclarece que o pedido de visto foi encaminhado à embaixada americana no mesmo dia 18.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247