Jair Bolsonaro empregou filho Eduardo em Brasília. Detalhe: ele morava no Rio

Aos 18 anos, três dias após entrar no curso de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Eduardo Bolsonaro foi nomeado para um cargo comissionado de 40 horas semanais na liderança do PTB na Câmara dos Deputados, partido comandado por Roberto Jefferson

Eduardo Bolsonaro faz gesto de arma em frente a monumento pela paz
Eduardo Bolsonaro faz gesto de arma em frente a monumento pela paz (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Aos 18 anos, três dias após entrar no curso de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Eduardo Bolsonaro foi nomeado para um cargo comissionado de 40 horas semanais na liderança do PTB na Câmara dos Deputados, partido comandado por Roberto Jefferson.

Com a contratação, o filho 03 do presidente conquistava uma boquinha nada desprezível, em vista do desemprego que assolava o Brasil no longínquo ano de 2002. 

A reportagem da BBC destaca que "por um ano e quatro meses, o calouro de Direito ocupou um cargo que pagava o equivalente a R$ 9,8 mil por mês, em valores atuais, um rendimento maior que o de 98% dos brasileiros. A regra que proíbe o nepotismo, e assim impede a contratação de parentes de políticos, só viria cinco anos mais tarde."

A matéria ainda informa que "mas, segundo as normas da Câmara dos Deputados vigentes à época, o posto foi ocupado de forma irregular. Só poderia ter sido preenchido por alguém que desse expediente no Congresso, já que esse tipo de cargo tem "por finalidade a prestação de serviços de assessoramento aos órgãos da Casa, em Brasília. Desse modo, (os servidores) não possuem a prerrogativa de exercerem suas atividades em outra cidade além da capital federal".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247