Janine: “Acredito na educação como uma libertação”

Em sua primeira entrevista como ministro, concedida ao jornalista Alberto Dines e que irá ao ar às 20h desta terça-feira na TV Brasil, Renato Janine Ribeiro disse que convite da presidente Dilma foi uma "surpresa", mas afirma estar "empolgado"; tal como já fazia antes da indicação, ele volta a criticar a intolerância; "Cada um pode ter suas preferências políticas, mas é preciso respeitar as do outro. Todas são legítimas", diz; leia o texto de Tereza Cruvinel

Em sua primeira entrevista como ministro, concedida ao jornalista Alberto Dines e que irá ao ar às 20h desta terça-feira na TV Brasil, Renato Janine Ribeiro disse que convite da presidente Dilma foi uma "surpresa", mas afirma estar "empolgado"; tal como já fazia antes da indicação, ele volta a criticar a intolerância; "Cada um pode ter suas preferências políticas, mas é preciso respeitar as do outro. Todas são legítimas", diz; leia o texto de Tereza Cruvinel
Em sua primeira entrevista como ministro, concedida ao jornalista Alberto Dines e que irá ao ar às 20h desta terça-feira na TV Brasil, Renato Janine Ribeiro disse que convite da presidente Dilma foi uma "surpresa", mas afirma estar "empolgado"; tal como já fazia antes da indicação, ele volta a criticar a intolerância; "Cada um pode ter suas preferências políticas, mas é preciso respeitar as do outro. Todas são legítimas", diz; leia o texto de Tereza Cruvinel (Foto: Gisele Federicce)

Por Tereza Cruvinel, do 247

A TV Brasil exibe hoje a primeira entrevista do novo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, concedida ao jornalista Alberto Dines, apresentador do programas Observatório da Imprensa, que vai ao ar às 20 hs.

Trechos da entrevista disponibilizados pela EBC só confirmam o acerto da escolha de Dilma, desconcertante para seus opositores e confortante para o meio intelectual. Algumas passagens:

"Foi uma surpresa, mas estou muito empolgado. Acredito na educação como uma libertação", diz o novo ministro, que toma posse no dia 6.

Tal como já fazia antes da indicação, Janine volta a criticar a intolerância que grassa entre nós. "Cada um pode ter suas preferências políticas, mas é preciso respeitar as do outro. Todas são legítimas", diz ele, completando. "Nosso tempo tem uma coisa incrível que é a maior liberdade. Apesar disso, no Facebook, por exemplo, as pessoas usam os comentários como metralhadoras".

O filósofo também comenta com Dines a sua forma de ver o mundo. "Sou de natureza otimista, mas não ingênua. Ao longo da minha vida notei avanços significativos da democracia. Além da política, a condição feminina mudou muitíssimo nos últimos anos", pontua.

Ele avalia o impacto da maior liberdade sobre os comportamentos individuais. "No passado, cada um de nós vivia em um pacote identitário. De repente, nada mais disso é obrigatório. Ficamos com mais liberdade, mas estranhamente com maior possibilidade de frustração. As redes sociais favorecem demais o narcisismo. Por causa dos algorítimos, as pessoas veem aquelas que concordam com ela".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247