Janot chama de 'absurda' devolução de delação de marqueteiro por Lewandowski

Ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot qualificou como "simplesmente absurda" a devolução da decisão do ministro do ministro do STF, Ricardo Lewandowski, de devolver a delação premiada do marqueteiro Renato Pereira à Procuradoria-Geral da República (PGR); "A decisão de Lewandowski é simplesmente absurda. Ele desviou-se completamente da Constituição e das leis do Brasil", postou Janot no Twitter.; na última terça (14), Lewandowski recusou a homologação do acordo da delação que compromete a cúpula do PMDB no Rio de Janeiro e devolveu a peça para que a PGR promova ajustes nas cláusulas do documento

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, durante debate dos candidatos ao cargo de procurador-geral da República, promovido pela ANPT, AMPDFT e ANMPM (Antonio Cruz/Agência Brasil)
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, durante debate dos candidatos ao cargo de procurador-geral da República, promovido pela ANPT, AMPDFT e ANMPM (Antonio Cruz/Agência Brasil) (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot qualificou como "simplesmente absurda" a devolução da decisão do ministro do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, de devolver a delação premiada do marqueteiro Renato Pereira à Procuradoria-Geral da República (PGR). "A decisão de Lewandowski é simplesmente absurda. Ele desviou-se completamente da Constituição e das leis do Brasil", postou Janot no Twitter.

Na última terça (14), Lewandowski recusou a homologação do acordo da delação que compromete a cúpula do PMDB no Rio de Janeiro e devolveu a peça para que a PGR promova ajustes nas cláusulas do documento. Lewandowski não concordou com pontos como o que a Procuradoria teria acordado com o delator sobre o tempo de cumprimento da pena e o perdão de parte dos crimes. Pela proposta, o marqueteiro cumpriria pena de apenas um ano no regime de reclusão domiciliar noturna ou com a possibilidade do mesmo fazer viagens ao exterior a trabalho ou para visitar parentes de até 3º grau.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247