Janot: Rocha Loures é ‘longa manus’ de Temer

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, usou expressão em latim – que aponta aquele que atua como executor das ordens de outro – para descrever o que o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) representava para Michel Temer; a frase "verdadeiro longa manus do presidente Michel Temer" foi utilizada por Janot no despacho em que ele pediu a prisão de Rocha Loures, e que está agora nas mãos do ministro relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, usou expressão em latim – que aponta aquele que atua como executor das ordens de outro – para descrever o que o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) representava para Michel Temer; a frase "verdadeiro longa manus do presidente Michel Temer" foi utilizada por Janot no despacho em que ele pediu a prisão de Rocha Loures, e que está agora nas mãos do ministro relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin
Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, usou expressão em latim – que aponta aquele que atua como executor das ordens de outro – para descrever o que o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) representava para Michel Temer; a frase "verdadeiro longa manus do presidente Michel Temer" foi utilizada por Janot no despacho em que ele pediu a prisão de Rocha Loures, e que está agora nas mãos do ministro relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin (Foto: Gisele Federicce)

247 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) é "longa manus" de Michel Temer.

A expressão, em latim, é usada para descrever aquele que atua como executor das ordens de outro. Ela foi utilizada por Janot no despacho em que ele pediu a prisão de Rocha Loures. “Verdadeiro longa manus do presidente Michel Temer”, escreveu o PGR.

O pedido está agora nas mãos do ministro relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Luiz Edson Fachin.

Rocha Loures foi indicado por Temer ao empresário Joesley Batista, da JBS, como homem de sua confiança para resolver demandas da companhia. Dias depois, ele foi flagrado pela Polícia Federal recebendo de um executivo da empresa uma mala com R$ 500 mil em propina.

O deputado afastado perdeu o foro privilegiado nessa semana, depois que o ministro Osmar Serraglio deixou o governo Temer e reassumiu o mandato na Câmara. O 'homem da mala de Temer' era suplente de Serraglio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247