Jessé: Lava Jato criminalizou a política popular e ajudou um miliciano

De acordo com o sociólogo Jessé Souza, autor do livro "A Elite o Atraso", a "fraude" da Lava Jato "implicou criminalizar a política popular possibilitando eleger um miliciano psicopata, amigo de coronel pedófilo e de matadores de aluguel, como seu produto mais fiel"

(Foto: 247 | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O sociólogo Jessé Souza, autor do livro "A Elite o Atraso", bateu duro na Lava Jato ao fazer um alerta para as consequências da operação.

"O crime da lava jato não se mede apenas em dinheiro e emprego perdido. Sua fraude implicou criminalizar a política popular possibilitando eleger um miliciano psicopata, amigo de coronel pedófilo e de matadores de aluguel, como seu produto mais fiel. Esse preço é impagável!", escreveu o estudioso no Twitter.

A suposta ligação de Jair Bolsonaro está cada vez mais suspeita com os desdobramentos das investigações sobre o assassinato da ex-vereadora do Rio Marielle Franco (PSOL). Preso na última quinta-feira (3), acusado de ocultação de arma no caso do homicídio, o professor de artes marciais Josinaldo Lucas Freitas, o Djaca, postou fotos em que aparece ao lado atual ocupante do Planalto.

Também foram presos no Rio Elaine de Figueiredo Lessa, mulher do sargento reformado da PM Ronnie Lessa, e Márcio Montavano, conhecido "Márcio Gordo". Elaine mora no mesmo condomínio de Bolsonaro onde também residia o marido dela, acusado de ter feito os disparos contra o carro de Marielle em março do ano passado. 

Em março deste ano Ronnie Lessa foi preso junto com o ex-militar Élcio Vieira de Queiroz. O primeiro é acusado de ter feito os disparos e o segundo de dirigir o carro que perseguiu a parlamentar. 

Queiroz também havia postado no Facebook uma foto ao lado de Bolsonaro, que aparece com o rosto cortado na foto.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247