João de Deus é indiciado por violação sexual

A Polícia Civil indiciou nesta quinta-feira 20, o médium João de Deus pelo crime de violação sexual mediante fraude cometida contra uma mulher que buscou atendimento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia; o indiciamento é específico desse caso, mas mais de 500 mulheres denunciaram o médium de abuso sexual ao Ministério Público; os casos estão sendo investigados; ele nega os crimes

João de Deus é indiciado por violação sexual
João de Deus é indiciado por violação sexual (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - A Polícia Civil indiciou nesta quinta-feira 20, o médium João de Deus pelo crime de violação sexual mediante fraude cometida contra uma mulher que buscou atendimento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia.

O indiciamento é específico desse caso, mas mais de 500 mulheres denunciaram o médium de abuso sexual ao Ministério Público. Os casos estão sendo investigados. Ele nega os crimes. A defesa de João de Deus pediu liberdade para o médium, que está preso, ao Supremo Tribunal Federal.

Segundo reportagem de Paula Resende, do G1 de Goiás, "o inquérito concluído se trata, até esta tarde, do relato mais recente de abuso sexual contra o médium. Conforme a vítima, de 39 anos, o crime aconteceu em 24 de outubro deste ano". Caso seja condenado, João de Deus pode pegar de 2 a 6 anos de prisão.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247