João Gordo: Metaleiros fascistas vão se arrepender

"Não troco ideia com fascista, não. Esses metaleiros fascistas vão tudo se arrepender. Como esses caras dizem ser satanistas, escutam black metal, falam que são fãs do capeta e tal, mas apoiam cristão fundamentalista? Os caras são loucos, velho, tá ligado?", disse o roqueiro, em entrevista a uma rádio de Recife

João Gordo: Metaleiros fascistas vão se arrepender
João Gordo: Metaleiros fascistas vão se arrepender (Foto: Cauê Porto/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O músico João Gordo, ex-vocalista da banda Ratos de Porão, disse que os "metaleiros" irão se arrepender por terem apoiado conservadores. Para ele, não há possibilidade de relacionamento com "fascistas".

"Não troco ideia com fascista, não. Esses metaleiros fascistas vão tudo se arrepender. Como esses caras dizem ser satanistas, escutam black metal, falam que são fãs do capeta e tal, mas apoiam cristão fundamentalista? Os caras são loucos, velho, tá ligado?", disse o roqueiro, em entrevista ao programa no programa Interdependente, veiculado pela Frei Caneca FM, de Recife (PE).

"A coisa mais fácil de acontecer é o Malafaia, esses filha da puta cristão aí, proibir banda de black metal, de death metal de tocar aqui, cara. Porque falam do capeta, tá ligado? É muito ridículo isso tudo, cara. Antigamente, o metal era contra tudo isso. Agora tá do lado desses filhos da puta? Acho isso uma merda e sempre digo: com fascista não tem ideia, cara. Os caras não entendem, são burros, tapados. Acreditam em mentiras e são racistas. São tudo que não presta, então não tem ideia", completou João Gordo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247